Diretor: 
João Pega
Periodicidade: 
Diária

Assembleia Municipal aprova venda da Escola Profissional


tags: Mealhada, Mealhada, Mealhada, Mealhada, EPVL, Mealhada Categorias: Região sábado, 23 maio 2020

A Assembleia Municipal da Mealhada aprovou, na manhã deste sábado (23), a venda da Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL) ao grupo GPS, de Pombal.

A proposta foi aprovada com 14 votos a favor, 11 contra e uma abstenção.

Na Assembleia, que decorreu na manhã deste sábado, houve grande contestação por parte da oposição. O deputado municipal do PCP, João Louceiro, estranha que o executivo municipal não tivesse noção das regras de financiamento das escolas com maioria de capital público, alegando "estar em causa a família EPVL". Lança ainda dúvidas em relação ao comprador, "que no seu principal colégio tem os docentes em 'lay-off' desde setembro de 2019"

Da parte do Bloco de Esquerda, Ana Luzia Cruz entende que há "incoerência e falta de credibilidade" do executivo nesta medida, acusando-o de falta de respostas concretas a dúvidas como o dinheiro investido pela Câmara nestes seis meses e como ficará a situação dos trabalhadores da Escola.

Na Coligação Juntos pelo Concelho da Mealhada, o deputado Luís Brandão lembrou que, em dezembro de 2019, o executivo comprou a EPVL com o objetivo "de dignificar o estabelecimento", estranhando que o venda seis meses depois. A também deputada da Coligação Isabel Santiago afirmou que a gestão de Rui Marqueiro da Câmara Municipal não tem sido boa.

O presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, recordou a pandemia da Covid-19, que surgiu em março, e obrigou a mudar as prioridades do município. "Se a pandemia acabasse amanhã, se calhar pensaria de outra forma", assegurou.

O Grupo GPS fez, a 13 de maio, uma proposta de 491 mil euros pela compra da EPVL, sendo esta a única proposta feita na hasta pública, que decorreu no Cineteatro Messias.