Diretor: 
João Pega
Periodicidade: 
Diária

“Está a fazer-se história na Mealhada e na EPVL”


tags: Mealhada, Mealhada, Mealhada, Mealhada, Mealhada, Mealhada, Mealhada, EPVL, Mealhada Categorias: Região, Cultura quarta, 03 julho 2019

Já há pessoas interessadas na oferta de ensino superior que a Mealhada vai ter já no próximo ano letivo (2019/2020). O protocolo estabelecido entre a Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL) e o Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) foi assinado hoje à tarde, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Para já, na EPVL, estão disponíveis dois cursos técnicos superiores profissionais (CTeSP): Gestão de Pequenas e Médias Empresas e Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação. Há ainda a possibilidade de abrir um terceiro curso na área da multimédia. O CTeSP é um ciclo de estudos de ensino superior com dois anos letivos de duração: inclui componentes de formação geral e científica, formação técnica e formação em contexto de trabalho. Confere um diploma de técnico superior profissional de nível 5. Os titulares deste certificado podem depois prosseguir os estudos numa licenciatura ou entrar diretamente no mercado de trabalho.

Segundo Nuno Canilho, gerente da EPVL, esta “parceria estratégica” entre duas instituições que têm como objetivo comum prestar “formação de qualidade” aos seus alunos, revela não só que pode existir ligação entre o ensino profissional e o ensino superior, mas também que este projeto, tendo em conta que já há pessoas interessadas e alunos inscritos, é “exequível”. Para o responsável, este “grande desafio, para o qual estamos preparados, vai exigir muita dedicação, muito trabalho e uma nova forma de ser escola”. “Está a fazer-se história” no concelho da Mealhada e numa instituição que há muito deixou de ser apenas local e regional. Os novos cursos, prevê Canilho, vão “valorizar o território”.

Para Jorge Conde, presidente do IPC, esta parceria com a EPVL faz parte da aposta de descentralização da ação do instituto, que já se faz há vários anos, tendo o Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital como exemplo. Jorge Conde considera ainda que esta proximidade com o ensino profissional faz todo o sentido e que a Mealhada é só uma primeira experiência, uma vez que estão em negociações com outras entidades. O presidente do IPC destacou ainda que estes cursos permitem o acesso “um pouco mais fácil” a uma licenciatura.

Rui Marqueiro esteve também presente na cerimónia em que foi assinado o protocolo de colaboração. O presidente da Câmara Municipal da Mealhada mostrou-se “feliz” por assistir a dois momentos importantes da “história da EPVL”: a sua inauguração, há 28 anos, e agora este protocolo. Garantiu ainda que, apesar das dificuldades que nos últimos anos têm afetado a escola, a “luta” é para “vencer”.