Entrar  |   Registe-se  |   Ajuda
17 Agosto 2018
sexta-feira


Apresentação
Estatuto editorial
Ficha técnica
Newsletter
Publicidade
Contactos
Onde Estou? Página Inicial » Actualidade » Desporto
Pesquisar
Calor penaliza corredores da Miranda-Mortágua na Volta a Portugal
05 Ago 2018, 00:00
Galerias Relacionadas:
  0 video(s)
  0 som(s)
  0 documentos(s)
Visualizações: 288
Acessibilidade:

A terceira etapa da Volta a Portugal, que ligou Sertã a Oliveira do Hospital, levou à desistência de dois corredores da formação Miranda-Mortágua. António Barbio, chefe de fila da equipa, e Pedro Teixeira, o mais jovem ciclista em competição, não resistiram ao calor intenso que pautou esta etapa e deram por concluída a participação nesta prova.

O diretor desportivo da Miranda-Mortágua, Pedro Silva, declarou que as desistências são situações previsíveis neste desporto e confessa “vínhamos com uma grande expectativa em relação ao António Barbio, principalmente para tentarmos ganhar uma etapa com as características que bem o definem, de atacante e de querer lutar pelo objetivo traçado até ao fim. Mas agora resta-nos ser realistas e temos de aceitar que de sete passamos para cinco, logo à terceira etapa”.

Quando à desistência de Pedro Teixeira, o diretor desportivo da equipa disse ser algo de que ambos já estavam à espera mas mostra-se orgulhoso com a prestação do corredor em prova “pensávamos que pudesse fazer mais uma ou

duas etapas, mas também quero realçar que estas três trabalhou muito em prol da equipa, evoluiu muito e penso que foi proveitoso para ele e para a equipa, porque o Teixeira definiu-se agora como corredor e foi muito importante o trabalho que fez, principalmente de apoio aos seus colegas em ir buscar água ao carro. Mas o corpo reagiu mal a este calor. Contudo, estou muito satisfeito com o seu desempenho. Temos corredor para o futuro”.

Apesar destes contratempos para equipa, Pedro Silva promete “não vamos deixar que nada mude, por isso vamos manter os nossos objetivos e o mesmo ânimo, apoiar aqueles que estão aqui e tentar recuperar os que desistiram”.

Ainda assim, nem tudo foram “espinhos” para a formação Miranda-Mortágua. Gonçalo Carvalho ficou em 4º lugar na classificação da Juventude da etapa de ontem e Nuno Meireles integrou grande parte das fugas, exceto a que contribuiu para a vitória de Raul Alarcón, da equipa W52/ FC Porto.

Hoje o pelotão segue para o quarto dia da Volta a Portugal, com uma etapa que deixou de ser rainha por culpa do calor. A prova de hoje soma um total de 144 Km, que unem a Guarda às Penhas da Saúde

Tags: Volta a Portugal, Miranda-Mortágua, Desporto
Documentos para Download
Notícias Relacionadas
Classifique esta notícia:  Sem classificação
0 Comentário(s)
Videos
Mais comentadas
Mais lidas
Pesquisa de imóveis »
 
Moradia T3
Venda - Usado
Coimbra
Figueira da Foz, Buarcos e São Julião
Consultar Imóvel »
Apartamento T2
Venda - Novo
Aveiro
Águeda, Águeda e Borralha
Consultar Imóvel »
Quartos   
© 2011 Jornal da Mealhada. Todos os direitos reservados. Política de privacidade Desenvolvido por  Marques Associados Digital Lda.