Entrar  |   Registe-se  |   Ajuda
10 Dezembro 2018
segunda-feira


Apresentação
Estatuto editorial
Ficha técnica
Newsletter
Publicidade
Contactos
Onde Estou? Página Inicial » Actualidade » Arquivo
Pesquisar
DITO E…ESCRITO!
03 Out 2018, 00:00
Galerias Relacionadas:
  0 video(s)
  0 som(s)
  0 documentos(s)
Visualizações: 1174
Acessibilidade:

“…Mas a escrita jornalística (compreendo, com esta designação, também as secções de opinião) deveria ser outra coisa diferente. Não deveria, sobretudo, contribuir para as ondas de gritaria, tagarelice e teatralização enfática que emergem constantemente no espaço público. Essa escrita está destinada a falar apenas para o público que ela cria. É suicidária.”

António Guerreiro – PÚBLICO 

“…Desde o dia 28 de junho de 2017, muito se escreveu sobre Tancos. Percebemos agora que o discurso noticioso passou ao lado do essencial daquilo que se passou. Adicionalmente os média terão ainda sido manipulados pela PJM para criar uma narrativa sobre uma descoberta de armamento que foi antecipadamente preparada por quem a anunciou.

Tudo isto é grave. Muito grave. Envolvendo pessoas a quem entregamos a nossa defesa nacional, os factos ganham uma dimensão assustadora. Neste dossier, Ministério Público e PJ fizeram o seu trabalho. Mas precisamos de saber muito mais sobre o que se passou. Para ficarmos descansados.”

Felisbela Lopes – JORNAL DE NOTÍCIAS

“…Tem ideia de como a justiça em Portugal continua a ser profundamente discriminatória das classes mais desfavorecidas, apesar de meter na cadeia alguns bodes expiatórios das iniquidades do capitalismo?

Tentar acabar com isto seria, de facto, uma missão para corajosos mas, no essencial, não depende do nome que comanda a Procuradoria-Geral da República: nesse sentido, tanto faz ter lá Joana Marques Vidal como outra pessoa qualquer porque a questão não está no medo ou na coragem de um indivíduo, está na natureza do regime e na mentalidade que o corporiza.

Acabar com uma justiça socialmente discriminatória depende, portanto, de toda a elite que comanda o país e essa, prova-o a evolução de 44 anos de democracia, parece cada vez menos interessada nisso.”

Pedro Tadeu – DIÁRIO DE NOTÍCIAS 

“…Fui ler o texto do acordo entre PS e PSD para a revisão constitucional de 1997.

Ali se diz: «Acordam ainda na definição dos mandatos dos altos cargos de juiz do Tribunal Constitucional - 9 anos, não renováveis -, Procurador-Geral da República - 6 anos, sem limite de renovação».

Leia-se, sem limite de renovação.

E porquê esta norma?

Porque o abuso inconsiderado produziu um Procurador-Geral da República que foi convivendo com três Presidentes e três Chefes de Estado e não tinha mandato fixo e privilegiava a intervenção política sem qualquer limite.

Ora, o que se passa com a atual Procuradora Geral da República é bem o oposto.

Não intervém politicamente, não dá entrevistas sentada na cadeira do poder, não se deixa invadir pelo sonho de ser presidente, não mantém relações privilegiadas com a comunicação social. Não é narciso.

Aprendeu os limites democráticos da sua função.

Talvez o Partido Socialista lhe descubra um fraco - não serve governos.

É a vida...”

Carlos Encarnação – O SOL 

“…Protagonizado por um pequeno grupo de amigos e de famílias socialistas, o governo diluiu-se entre a oligarquia, procurando organizar o maior número possível de grupos de interesse à sua volta: é a única força de quem não obteve do país um mandato decisivo para governar. E assim, o Estado vai-se reduzindo a um mecanismo de partilha das rendas obtidas através da intervenção social e económica do poder político. Neste processo, não se extingue apenas a responsabilidade democrática, mas também a disciplina e até o decoro. A esse respeito, o outro caso da semana, o de Tancos, mostra como a degradação pode atingir rapidamente o nível da farsa. Porque o reverso de um governo irresponsável é, fatalmente, um Estado onde se perderam ao mesmo tempo, quer o sentido do bem público, quer o sentido do ridículo.”

Rui Ramos - OBSERVADOR

Tags: Braga da Cruz, Opinião
Documentos para Download
Notícias Relacionadas
Classifique esta notícia:  Sem classificação
0 Comentário(s)
Videos
Mais comentadas
Mais lidas
Pesquisa de imóveis »
 
Moradia Isolada T4
Venda - Usado
Aveiro
Albergaria-a-Velha, Albergaria-a-Velha e Valmaior
Consultar Imóvel »
Apartamento T0
Venda - Usado
Aveiro
Aveiro,
Consultar Imóvel »
Quartos   
© 2011 Jornal da Mealhada. Todos os direitos reservados. Política de privacidade Desenvolvido por  Marques Associados Digital Lda.